Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook

Rosa Cecílio Santos Rato

Rosa Rato nasceu a 3 de Abril de 1932, em Ílhavo.
Concluída a instrução primária, abandonou os estudos para ajudar a família, dedicando-se, então às lides da casa e aos cuidados dos irmãos.
O Pai era marítimo e a mãe vendia peixe do rio no Mercado de Ílhavo.
Como cedo revelou uma grande aptidão para a costura, aos 16 anos de idade rumou a Lisboa para aperfeiçoar os seus conhecimentos, frequentando o curso de Corte e Costura, tendo a partir daí começado a costurar para fora.
Na década de 60, juntou um grupo de jovens raparigas e rapazes, com especial gosto pela dança, dedicando-se à organização das Marchas Sanjoaninas.
Mulher de grande dinâmica, era das suas mãos que saiam os trajes e para angariar fundos calcorreava as ruas de Ílhavo, batendo de porta em porta.
Os desfiles realizavam-se no centro da Cidade de Ílhavo, uma tradição que durou alguns anos.
O dom e empenho desta ilhavense não ficariam por aqui. A par das Marchas Sanjoaninas, também promoveu os desfiles de Carnaval, com o apoio da Associação Cultural e Recreativa Chio Pó-Pó, tendo igualmente participado em concursos de Dança de Salão e até no programa televisivo “A Cornélia”, dada a sua grande paixão pela dança.
No início dos anos 80, os irmãos João e Francisco Bilelo, desafiaram a D. Rosa a fundar um Grupo Folclórico, o que viria a acontecer em 1983, ao qual apelidaram de “O Arrais”, figura tão típica das embarcações de pescadores, simbolizando o marítimo de Ílhavo.
Com perseverança e empenho, Rosa Rato dirigiu, até 2008, o Grupo Folclórico "O Arrais" que, pelas suas bodas de prata e pelo trabalho de grande relevância social e cultural que desenvolveu durante os 25 anos de vida em prol da Comunidade e do Município, foi homenageada com a Medalha do Concelho em Vermeil, aquando das Comemorações do Feriado Municipal 2007.

 

voltar à página anterior