Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook

Jacinta

Nascida a 26 de maio de 1971, na Freguesia da Gafanha da Nazaré, Município de Ílhavo, Jacinta iniciou o seu percurso musical com apenas 4 anos de idade, tendo a sua primeira atuação pública ocorrido em 1982, ao cantar em dueto vocal com a sua irmã.

 

Determinada em enveredar pelo mundo da música, ingressou no Conservatório de Aveiro em 1983. Sete anos mais tarde começou cantar a solo músicas dos Beatles, Simon & Garfunkel, Sérgio Godinho, Rui Veloso, entre outros. O estudo da música clássica em piano e composição foi posteriormente aprofundado com a Licenciatura em Música na Universidade de Aveiro, iniciada em 1990.

 

Jacinta integrou vários grupos como cantora e instrumentista, chegando a liderar o grupo de Rock Sinfónico Doce Caos (1991). No entanto, foi no mundo do jazz que a sua energia musical encontrou plena expressão. Aos 22 anos uma excelente atuação de jazz vocal no programa Chuva de Estrelas, imitando Ella Fitzgerald com os temas Summertime e Night and Day, impulsionou a sua carreira como cantora, começando a ser solicitada para inúmeros concertos a partir de então.

 

Em 1997 Jacinta mudou-se para Nova Iorque com vista a frequentar a “Manhattan School of Music”, onde foi premiada com uma bolsa de estudos para realização de Mestrado em Jazz Vocal. 

 

Em 2001, a convite do trompetista/produtor Laurent Filipe, Jacinta apresentou-se ao vivo  com o projeto "Tributo a Bessie Smith". Após a sua aparição em publico, Jacinta foi considerada pela crítica Portuguesa como  uma das grandes vocalistas do momento.

 

O programa Cinco Minutos de Jazz, de José Duarte, da Antena 1, distingue-a como Musico Revelação do Ano e define-a como a cantora de jazz portuguesa.

Jacinta é a primeira cantora portuguesa a gravar para a etiqueta Blue Note. O disco "Tribute to Bessie Smith" torna-se o 1º disco de ouro de jazz português, atingindo o 7º lugar no top nacional de vendas.

 

Em 2005, na ante estreia o seu novo trabalho, Day Dream, com o quarteto do norte-americano Greg Osby, Jacinta evidencia-se num jazz mais complexo e arrojado, levando a efeito, no ano seguinte, sete concertos no jardim de inverno do Teatro S. Luiz, na rúbrica "Jacinta canta Brasil", sempre com lotação esgotada. O lançamento de Day Dream, na Blue Note/EMI ocorre igualmente nesse ano, culminando com uma digressão nacional por dezenas de palcos, de 4 de outubro a 2 de dezembro.

 

Com uma carreira plena de sucessos, em 2007, inicia Produção Própria de Agenciamento e Management e é nomeada como «melhor jovem artista de jazz da Europa» pelos 20 editores europeus da revista Reader's Digest, altura em que produz e lança o seu terceiro disco "Convexo, a música de Zeca Afonso".

 

No ano de 2008, Jacinta realizou em Portugal uma Tournée de Jazz, com 20 concertos de Norte a Sul do Pais, com o projeto "Convexo".

 

voltar à página anterior