Passar para o Conteúdo Principal Top
C.M. Ílhavo - Voltar ao início
share rss facebook

Irmã Donzília Pataias

Donzília Pataias nasceu a 28 de maio de 1943, em Chorosa - Febres, Cantanhede, onde estudou até à 3.ª classe. Com apenas quinze anos decidiu enveredar pela Vida Religiosa, ingressando no Noviciado, na Congregação das Religiosas do Amor de Deus, em Coimbra, onde permaneceu três anos e fez os seus primeiros votos aos dezoito anos de idade.

 

Seguiram-se dois anos de trabalho intenso em prol de crianças carenciadas num Patronato, em S. João de Ver - Santa Maria da Feira, de onde partiu para S. Nicolau, em Cabo Verde, para abraçar mais uma missão de solidariedade junto de meninas carenciadas e órfãs. As Irmãs lecionavam no Orfanato e ensinavam outras tarefas domésticas, como bordar ou cozinhar, preparando aquelas meninas para um futuro melhor. Este foi um trabalho muito compensador para a Irmã Donzília, por aí encontrar felicidade nos rostos daquelas crianças cujo único suporte familiar era a Instituição.

 

De regresso à Terra Natal, a Irmã Donzília foi trabalhar para a Casa de Infância Dr. Elísio de Moura, em Coimbra, que acolhia bebés órfãos até aos três anos de idade, mas, apenas um ano volvido, foi destacada para o Colégio de Vila Nova de Celes, em Angola.

 

Aqui havia crianças a estudar até ao 9.º ano de escolaridade e competia-lhe tomar conta dos recreios, das roupas e da vigilância dos testes. Chegou também a ser responsável pela cozinha, mas a sua determinação e espírito empreendedor levaram-na a ir mais longe, à procura das crianças que não podiam frequentar o Colégio para lhes dar aulas (1.º e 2.º anos), uma formação sobretudo humana, que de outra forma não conseguiriam obter.

 

Quatro anos depois, regressa à Casa de Infância Dr. Elísio de Moura, onde permanece mais seis anos, desempenhando as mesmas funções de antes.

 

Os seis anos seguintes foram ocupados como Encarregada Geral do Lar das Internas, em Valpaços (Vila Real), que tinha como principal função cuidar de filhas de emigrantes, que aí encontravam o ambiente familiar que lhes faltava na ausência dos pais.

 

O primeiro contacto com a Terceira Idade aconteceu em Vila Viçosa, Alentejo, num Lar que congregava as valências: Crianças, Jovens, Idosos e Centro de Dia, experiência que muito contribuiu para as funções que mais tarde veio a desempenhar no Lar de S. José, uma das valências do Património dos Pobres de Ílhavo destinada a acolher idosos em regime de internamento e Centro de Dia.

 

Após dez anos como Encarregada Geral do Lar S. José, catorze de vivência nesta casa e depois de celebrar o 50.º aniversário de vida religiosa, a Irmã Donzília orgulha-se do trabalho humanitário desenvolvido junto dos idosos, procurando dar-lhes tudo aquilo que necessitam: "uma palavra amiga, um sorriso, o enxugar das lágrimas, o reconforto humano e espiritual".

 

voltar à página anterior